Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade e o uso de cookies ACEITAR

Eu faria tudo que estivesse ao meu alcance para que o seu preconceito fosse desconstruído. Há tempo para tudo, inclusive para a desconstrução de preconceitos. É preciso estar aberto para a reflexão e para questionar as próprias certezas. Se um dia você resolver desconstruir sua LGBTfobia, eu serei a pessoa mais feliz do planeta.

Carta das travestis e mulheres trans aos Transfóbicos

Tudo bem, de verdade, você não aceitar, não se sentir confortável com aquilo que é diferente de você.

A sua aceitação ou conforto em relação a mim são irrelevantes.

Você não será obrigado a casar com ninguém do mesmo gênero, tampouco será convidado a comparecer ao meu casamento. Fique tranquilo quanto a isso.

Ninguém pode pedir que você aceite qualquer coisa, ou que se obrigue a ser um aliado à luta que for.

Eu entendo que a sua consciência não esteja preparada para isso.

Compreendo que todo ser humano possui limitações e que cada pessoa passa por um momento, vive em seu ritmo e tem as suas prioridades.

Não seria diferente com você.

Mas conviver comigo talvez seja inevitável. É ruim para mim também ter de conviver com você, ter de ouvir o que você diz. Mas o que se pode fazer? Você tem as mesmas chances que eu tenho de crescer na vida, na mente e no espírito. Talvez até mais chances que eu.

Então, vez ou outra, nos encontraremos na estrada.

Faz parte.

No entanto, para mim é claro que a sua dificuldade em aceitar as pessoas é um problema seu.

A sua predisposição em enxergar o mundo somente sob as suas cores é um problema seu.

O fato de você me ver como uma pessoa doente que precisa de cura é um problema seu.

Eu não sou o erro nessa história.

Mas eu faria tudo que estivesse ao meu alcance para que o seu preconceito fosse desconstruído. Eu até te abraçaria e te diria palavras amenas. Eu até assumiria a responsabilidade pela sua leviandade se isso me desse a certeza de que dali em diante você seria diferente.

Porque, para mim e para todas as outras pessoas LGBT com quem você convive, o mundo seria diferente dali em diante.

Eu acredito, com todo o meu coração, que não é possível ser ex-LGBT, ainda que você queira acreditar nessa possibilidade. Mas ser ex-LGBTfóbico é perfeitamente possível — saudável, eu diria.

Há tempo para tudo, inclusive para a desconstrução de preconceitos. É preciso estar aberto para a reflexão e para questionar as próprias certezas. Se um dia você resolver desconstruir sua LGBTfobia, eu serei a pessoa mais feliz do planeta.

E eu tenho certeza de que você também seria muito mais feliz.

Gostou deste texto? Curta, compartilhe e encaminhe para seus amigos e quem você achar que precisa de mais informações sobre o universo das mulheres trans.

A informação adequada tem o poder de quebrar falsos paradigmas e modelos sociais que não fazem mais sentido nos dias em que vivemos. Viva as mulheres trans e todas as formas de amar!!

Sábado, 22 de Agosto de 2020 Sábado, 22 de Agosto de 2020 às 16:51